terça-feira, 4 de outubro de 2011

Não mais que...

Do nada surge.

Do tudo se perde.

De repente um olhar furtivo no meio do trânsito.

De repente não mais estamos solteiros.

De repente novos lugares.

De repente novos olhares.

De repente ele chega tarde.

De repente grita com você.

De repente sua vó morre.

De repente se bate o carro.

De repente uma dor.

De repente uma notícia.

De repente se esta grávida.

De repente a doença é grave.

De repente a escuridão.

De repente se faz análise.

A vida e seus de repentes:

Do nada surge.

Do tudo se perde.

Do nada surge.

Do tudo se perde

Nenhum comentário: